Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

FITZZ | e-bikes

Everbike

MObfloripa | Guia

MIX Rocha


Em discussão: Método de retirada de Carteira de habilitação para deficientes







Data:

22/10/2011

Fonte:

Blog Mobilidade urbana DP | por Tânia Passos

Fonte da imagem:

Blog Mobilidade urbana DP

TAGs:

antp, carteira de habilitação, CNH, deficientes físicos, discussão

Editoria:

Portadores de Necessidades Especiais


Atualização: 22/10/2011



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Em discussão: Método de retirada de Carteira de habilitação para deficientes





No 18º Congresso Brasileiro de Transporte e Trânsito promovido pela ANTP (Associação Nacional de Transporte Público), uma das questões apresentadas na temática técnica foi em relação ao processo de retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dos deficientes físicos.

Um estudo identificou que 82% dos motoristas que têm algum tipo de deficiência são do sexto masculino com idade entre 18 e 38 anos e mais 38% têm o ensino médio incompleto. Outro dado indica que 64% deles residem nas capitais ou região metropolitana.

A principal discussão é que não existe hoje um método empírico simples que possa ser usado para assegurar que um teste seja administrado adequadamente para todos os tipos de deficiências.A escolha entre usar alguma forma alternativa de avaliação, depende do julgamentodo profissional.

Dada a escassez de informações sobre o desempenho de pessoas deficientes em testes é freqüentemente mais apropriado analisar o resultado do teste de uma forma mais qualitativa.

Ainda, segundo o estudo apresentado, por ser um público bastante específico no processo de avaliação psicológica para o trânsito, o portador de deficiência física deve receber por parte dos profissionais da área um atendimento que contemple as exigências legais, mas que ao mesmo tempo, possibilite uma ação humanizada e que respeite o cidadão.



Leia a matéria completa direto da fonte -> Blog Mobilidade urbana do Diário de Pernambuco