Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes

MIX Rocha

PLAMUS

Everbike


Secretaria de Desenvolvimento finaliza pesquisa para melhorar a mobilidade urbana na Grande Florianópolis



Ponto Colombo Salles fica congestionada com excesso de carros transitando entre a Ilha de Santa Catarina e os municípios da Grande Florianópolis.




Data:

19/03/2012

Fonte:

Governo do Estado de Santa Catarina

Fonte da imagem:

Divulgação

TAGs:

mobilidade urbana, transporte, secretaria de desenvolvimento

Editoria:

Grande Florianópolis


Atualização: 19/03/2012



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* "Ônibus do Papai Noel" circula gratuitamente em Biguaçu



* Secretaria de Desenvolvimento finaliza pesquisa para melhorar a mobilidade urbana na Grande Florianópolis



* Obras na Via Expressa durante a madrugada devem continuar até o fim de março





A Secretaria de Desenvolvimento Regional da Grande Florianópolis concluiu, esta semana, uma pesquisa para conhecer e avaliar o atual sistema de transporte coletivo urbano da região, com o objetivo de propor um novo projeto de mobilidade urbana. "O estudo vai apontar qual é o melhor modal de transporte que deve ser adotado pelo Governo para desafogar o trânsito, garantindo agilidade e comodidade à população" explica o secretário da SDR, Renato Hinnig.

De terça (13) a quinta-feira (15), equipes do Consórcio Prosul/Tcbr colheram dados em pontos estratégicos de Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça sobre a frequência,ocupação, velocidade e retardamento das linhas de ônibus que circulam por esses municípios. O estudo é realizada por técnicos treinados e com a utilização de dispositivos computacionais móveis do tipo handheld, contendo programação específica para a realização dessa modalidade de levantamento.

A pesquisa faz parte do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e ambiental (EVTEA) para um sistema de transporte coletivo urbano de passageiros, contratado pela Regional da Grande Florianópolis. O contrato também prevê a elaboração de um projeto de engenharia para um trecho prioritário.

"É importante, ao pensar em mobilidade urbana, pensar também em uma solução de forma conjunta para os municípios, porque a população desloca-se de São José, Palhoça e Biguaçu para Florianópolis, ou ao contrário", explica o secretário da SDR, Renato Hinnig.

O melhor modelo para a região da Grande Florianópolis e o local para a implantação de um corredor prioritário deverão ser conhecidos em julho deste ano, após o levantamento de todos os dados. A partir dessa definição, o consórcio responsável vai desenvolver um projeto para licitação e posterior execução.

De acordo com o engenheiro Robson Sebastiany, da empresa Prosul, a definição terá que apontar um modal com viabilidade para se integrar às estruturas existentes. O estudo será projetado para ter durabilidade de 20 anos. Quatro alternativas tecnológicas estão sendo estudadas, para avaliar a que melhor se encaixa às características locais: o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), o Veículo Leve sobre Pneus (VLP), o Bus Rapid Transit (BRT) e Monotrilho. Esses sistemas de transporte já são utilizados em cidades europeias e americanas.



Acesse essa notícia direto da fonte.