Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
Everbike

PLAMUS

MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes

MIX Rocha


Obras na Via Expressa durante a madrugada devem continuar até o fim de março



Via Expressa vem registrando filas a partir das 6h da manhã.




Data:

21/03/2012

Fonte:

Diário Catarinense Online

Fonte da imagem:

Divulgação

TAGs:

via expressa, obras, dnit, trânsito

Editoria:

Grande Florianópolis


Atualização: 21/03/2012



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* "Ônibus do Papai Noel" circula gratuitamente em Biguaçu



* Secretaria de Desenvolvimento finaliza pesquisa para melhorar a mobilidade urbana na Grande Florianópolis



* Obras na Via Expressa durante a madrugada devem continuar até o fim de março





Na madrugada desta quarta-feira as filas de trânsito em direção a Ilha de Santa Catarina chegaram a aproximadamente dois quilômetros de extensão perto das 6h na Via Expressa. O motivo, explica o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), são as obras de fresagem e recapeamento em vários pontos localizados da rodovia. A previsão é que o trabalho, realizado sempre em uma pista enquanto a outra é liberada, seja concluído até o dia 30.

Uma contagem no ano passado mostrou que aproximadamente 105 mil veiculos circulam na Via Expressa por dia e é natural que haja desgaste do piso, que precisa ser recuperado. Segundo o supervisor regional do DNIT João José da Silveira Vieira, estão sendo feitos trabalhos pontuais em trechos com problemas na cobertura asfáltica.

- Alguns pontos na rodovia apresentam desgaste, como buracos, trincas ou as chamadas "panelas". Para consertar, estamos fazendo cerca de um quilômetro por vez, começando no trecho entre a BR-101 e a ponte Pedro Ivo Campos.

Depois que o serviço for concluído neste sentido, as obras começam nas pistas contrárias, entre a ponte e a BR-101.

No entanto, ele explica que atrasos são inevitáveis, seja porque a pista ainda não está limpa para o fluxo voltar a fluir ou pela necessidade de resfriamento do material colocado no trecho.

Sobre o momento das obras, Vieira, que também é engenheiro, justifica:

- A previsão era fazer antes do Natal, mas em função do trânsito intenso no fim do ano, deixamos passar a temporada para começar.

Enquanto durarem as obras, a alternativa para o motorista é transitar pelas vias locais dos bairros Coqueiros e Estreito. Mas como foram projetadas para um fluxo menor, a formação de filas nestas ruas também podem ocorrer.



Acesse essa notícia direto da fonte.