Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
Everbike

PLAMUS

MIX Rocha

MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes


Centro de Controle Operacional e Sistema Integrado de Mobilidade de Curitiba: soluções inovadoras de gestão pública



Técnicos, fiscais, agentes e operadores do transporte e trânsito acompanham em tempo real o que acontece nos ônibus e nas ruas.




Data:

16/05/2012

Fonte:

Extrato de matéria publicada pelo Instituto Curitiba de Informática

Fonte da imagem:

Divulgação Prefeitura de Curitiba

TAGs:

transpoetes, tecnologia, trânsito, monitoramento, curitiba

Editoria:

Tecnologia


Atualização: 16/05/2012



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Salão do Automóvel de Tóquio aposta em sustentabilidade e tecnologia



* Você pode ter: Aplicativo para celulares informa a terceiros quando motorista está ao volante



* Google Maps passa a oferecer trânsito em tempo real



* Centro de Controle Operacional e Sistema Integrado de Mobilidade de Curitiba: soluções inovadoras de gestão pública



* Conferência "Diálogo sobre Metrópole e Mobilidade" mostra as primeiras percepções sobre as mudanças na mobilidade em todo o mundo





Em abril deste ano, a prefeitura de Curitiba apresentou oficialmente o Centro de Controle Operacional (CCO), que dá início à implantação do Sistema Integrado de Mobilidade (SIM).
O projeto conta com diversos módulos, englobando tecnologias de operação de trânsito e transporte, sistemas de monitoramento em tempo real de vias públicas, sistemas de informação ao usuário do transporte coletivo e orientação de trânsito, automação semafórica, revitalização de ruas e avenidas, bem como de sua sinalização. Trata ainda da criação de políticas e procedimentos de gestão integrada de agentes municipais, sempre com o intuito de propiciar melhores condições de trafegabilidade.

Segundo o diretor-presidente do ICI, Renato Rodrigues, uma das próximas etapas é integrar a CCO ao Serviço Integrado de Inteligência da Informação. O S3I, sigla do setor, trabalha com informações estratégicas e, por meio de recursos como Georreferenciamento, Business Intelligence (BI), Business Rules Management System (BRMS) e Simulação, fornece plataformas de apoio para a tomada de decisão pelo gestor público.

"O CCO, agora formalmente em operação, é um passo muito consistente para dar ao cidadão curitibano melhores condições de mobilidade, e retoma o destaque à cidade de Curitiba na utilização de soluções inovadoras de gestão pública", comentou Renato Rodrigues. "O ICI está afinado com a Prefeitura de Curitiba no sentido de dotar a cidade de conectividade, equipamentos e soluções de informática que a consolidarão, em pouco tempo, como referência internacional da boa gestão."

Cenário futurista

O novo Centro, um dos mais modernos do país, reúne técnicos, fiscais, agentes e operadores do transporte coletivo e do trânsito que vão acompanhar em tempo real o que acontece nos ônibus e nas ruas, formando um núcleo de comando online com comunicação direta com motoristas de ônibus e do trânsito em geral.

Os operadores têm, além dos telões de LCD, bancadas individuais com duas telas de computador, o que permite ações simultâneas, como receber e enviar mensagens, seja para os painéis de trânsito nas ruas seja para controladores de semáforos ou motoristas do transporte coletivo, através de computadores de bordo já instalados em todos os ônibus da frota operante e de reserva, num total de 2,3 mil veículos.

O presidente da Urbs, Marcos Isfer, detalhou o funcionamento do CCO e destacou a importância desse processo no dia a dia dos curitibanos. "Trabalhamos todos para termos uma cidade cada vez melhor", disse Isfer, destacando que o Centro vai ajudar o usuário do transporte coletivo e o trânsito da cidade. "O monitoramento em tempo real do trânsito e do transporte será fundamental no planejamento e na melhoria da mobilidade em Curitiba.

Transporte

Computadores de bordo, GPS e equipamentos acoplados à parte elétrica dos ônibus permitem que operadores e fiscais do transporte saibam em tempo real a situação de cada ônibus - em que ponto do trajeto ele se encontra, se está no horário, se parou fora do ponto e em quanto tempo chegará à próxima parada.

Nos terminais, o usuário também será informado, em painéis luminosos no próprio ponto de parada, do tempo previsto para a chegada do próximo ônibus. Este sistema está em teste nos terminais Pinheirinho e Cabral, e a previsão é que esteja em todos os pontos de todos os terminais até o fim deste ano.

Todas as ações e a movimentação dos ônibus geram relatórios que vão ajudar no planejamento permitindo também readequar a operação do transporte coletivo a qualquer momento.

Através de um console, instalado no painel do ônibus, cujo acesso só é possível com o ônibus parado, o motorista poderá acionar o Centro de Controle e receber orientação do operador em casos de alteração de rota, readequação de horário e paradas não previstas, por exemplo.

O Controle Operacional do transporte é feito a partir de informações dos fiscais da Urbs que agora passam a contar com uma ferramenta decisiva que é o monitoramento em tempo real. Neste primeiro momento, o monitoramento é feito nas linhas expressas - biarticulados que só circulam nas canaletas - e a previsão é incluir todas as 355 linhas até o fim do ano.

Trânsito

O primeiro trecho da cidade monitorado pelo CCO será o anel viário - um conjunto de ruas que permite deslocamento em mão única entre os bairros sem passar pela área central da cidade. O anel tem câmeras que captam imagens permitindo monitoramento do trânsito, além de painéis que vão orientar os motoristas sobre as condições de tráfego à frente, avisando por exemplo em casos de congestionamentos e sugerindo vias alternativas.

O CCO também agiliza a chamada de socorro quando necessário em casos de acidentes, e permite uma análise permanente das condições de tráfego auxiliando no planejamento de obras e do trânsito.

No CCO funciona a Central de Tráfego em Área (CTA), responsável pelo monitoramento e intervenções nos semáforos. No caso do anel viário serão 190 semáforos no sistema autoadaptativo que abrem e fecham de acordo com o volume do tráfego, evitando que o motorista fique parado quando não há trânsito na transversal.

SIM

A entrada em funcionamento do CCO é um passo decisivo para a implantação do Sistema Integrado de Mobilidade, uma das obras previstas no PAC da Copa, e significa que a fase de definição de tecnologias, equipamentos e desevolvimento de sistemas já foi vencida.

Até 2014, o CCO vai atuar com 711 câmeras e 80 painéis de trânsito, além de 694 painéis de informação aos usuários do transporte coletivo, instalados em todos os pontos de ônibus nos terminais e estações-tubo.

Fazem parte do SIM também o dispositivo que dá prioridade à passagem dos Ligeirão nas canaletas e o carregamento do cartão transporte diretamente na catraca dos ônibus, terminais e estações-tubo, sem necessidade de carregar o cartão em validadores que ficavam nos terminais, sujeitos à ação de vândalos.

Controle operacional integrado

O controle operacional integrado de trânsito e transporte é um dos diferenciais de Curitiba em relação a outros centros operacionais existentes no país.

Como funciona:

Câmeras - Instaladas em postes de até 15 metros de altura, câmeras de circuito fechado de televisão (CFTV), com zoom de até 36 vezes a imagem real, registram o que acontece nas ruas. Atualmente 21 câmeras estão instaladas cobrindo os 25 quilômetros do anel viário. O Sistema Integrado de Mobilidade, monitorado pelo CCO, prevê 711 câmeras até junho de 2014.

Telão - As imagens captadas pelas câmeras são acompanhadas no CCO em um telão de 7,20 m por 1,80m, formado por 21 telas de LCD de 46 polegadas e em telas individuais dos operadores que têm comunicação online com o trânsito, através de painéis e com o transporte, através de computadores de bordo já instalados em todos os ônibus.

Computador de bordo - Um dispositivo acoplado na parte mecânica do ônibus, GPS e computador de bordo registram informações, como velocidade, trajeto, localização e paradas feitas pelos ônibus. Em casos de emergência, o motorista pode emitir um alerta imediato ao CCO.

Painéis do Transporte - O usuário terá acesso à informação, nas estações tubo e terminais, do tempo previsto até a próxima parada, tempo de espera ou qualquer alteração de rota ou horário. A previsão é que até o fim do ano sejam instalados em todos os terminais e estações tubo, 694 painéis de informação ao usuário do transporte.

Painéis de trânsito - Os painéis vão informar ao motorista que está em trânsito, as condições da via - por exemplo, se há acidente, obstáculo na pista.

Infovia - A comunicação entre os diferentes equipamentos que compõem o CCO é feita por uma rede subterrânea de fibra ótica.

Semáforos adaptativos - Sistema composto por controladores semafóricos, detectores veiculares, rede e concentradores de comunicação, vai permitir a implantação de semáforos que abrem ou fecham de acordo com o volume de tráfego.



Acesse essa notícia direto da fonte.