Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MIX Rocha

PLAMUS

Everbike

MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes


Chegada de fábrica da BMW faz Ministro do Desenvolvimento ver "perspectiva de novo polo automobilístico em SC"



Fernando Pimentel acredita que SC atrairá cada vez mais indústrias de tecnologia.




Data:

10/04/2013

Fonte:

Rosane Felthaus | A Notícia | 09/04/2013

Fonte da imagem:

Divulgação

TAGs:

infraestrutura, santa catarina, montadora

Editoria:

Infraestrutura


Atualização: 10/04/2013



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Infraestrutura do Brasil precisa de R$ 200 bilhões até 2020, diz especialista



* Ministro da Fazenda Mantega anuncia novo modelo de concessão de rodovias para atrair investimentos



* Três licitações para construção de ferrovias em SC serão realizadas até o final do ano



* Chegada de fábrica da BMW faz Ministro do Desenvolvimento ver "perspectiva de novo polo automobilístico em SC"



* Santa Catarina vai investir R$ 2,8 bilhões em infraestrutura, diz secretário





Na passagem pelo Estado para acompanhar a assinatura do acordo para a instalação da BMW em Santa Catarina, o Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comério Exterior, Fernando Pimentel, deu recado a políticos e empresários: o Governo Federal cria as condições, mas quem atrai os investimentos são os governos locais.

Confira entrevista com o ministro:

Qual a importância desse investimento para SC e para o Brasil?
Fernando Pimentel - Estamos anunciando o primeiro grande investimento fruto da política automotiva do governo, o Inovar-auto. É a primeira fábrica da BMW na América Latina, que veio para o Brasil e para SC. É um momento importante, mostra que estamos no caminho certo. Desde o início do Inovar-auto, já tivemos 37 empresas habilitadas e oito anunciaram investimentos com fábricas novas ou com a expansão de unidades já existentes, o que totaliza R$ 5,5 bilhões para os próximos quatro anos.

Qual o potencial de SC para receber outras montadoras?
Pimentel - O potencial está demonstrado, não só pela BMW, mas também pela chinesa Sinotruk. E outras estão consultando o governo estadual sobre a possibilidade de instalar fábricas aqui. A vinda da BMW abre uma importante fronteira. É uma empresa de muita qualidade tecnológica e nível de excelência altíssimo que, ao escolher SC, chancela o Estado como adequado para investimentos desse porte. As perspectivas são as mais promissoras para termos aqui, em breve, um novo polo automobilístico, mas com tecnologia de ponta.

Um ABC Paulista?
Pimentel - Não sei se seria um ABC. SC tende mais a ter indústrias de muito conteúdo tecnológico. Um segmento premium, mais especializado. São as empresas que vão determinar o que virá. Mas com toda a certeza, o Estado está jogando o jogo das grandes empresas.

Há especulações sobre a vinda da Mercedes-Benz e da Audi...
Pimentel - As duas estão em processo de habilitação no Inovar-auto. A partir do momento em que se habilitam, começa a procura para negociar a localização. O governo federal cria as condições macroeconômicas, mas quem atrai o investimento são os governos locais. Aqui, o Colombo deu uma demonstração muito eficiente do seu empenho, da capacidade do governo de SC. Com certeza, essas empresas vão fazer consultas e sondagens aqui também.

Houve um atraso de um ano no Inovar-auto, após a alteração do IPI para carros importados. O que aconteceu?
Pimentel - Não houve atraso. Houve uma negociação muito longa, muito complexa com todo o setor. Não podemos montar um regime automotivo de uma hora para outra. Tivemos de fazer um longo processo de negociação com aqueles que já estão aqui e consultar aqueles que queriam vir, para construir um modelo em que coubesse todo mundo. Demorou? Sim, o tempo necessário para fazer um bom modelo.

Há a produção de muitos carros, mas há demora nos investimentos em rodovias. Qual a possibilidade de acelerar as obras?
Pimentel - O que o governo fez agora foi colocar um grande programa de concessões para o setor privado. Estamos querendo colocar em funcionamento o setor privado. E atraí-lo até mesmo para esse investimento, que é a estrutura logística. O Brasil vai ter um grande surto de investimentos privados no setor de infraestrutura nos próximos anos.



Acesse essa entrevista direto da fonte.