Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

Everbike

MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

PLAMUS


Nova Iorque mostra que ciclovias protegidas são realmente um avanço



© Flickr CC User Paul Krueger




Data:

28/10/2014

Fonte:

ArchDaily Brasil

Fonte da imagem:

© Flickr CC User Paul Krueger

TAGs:

bicicletas, segurança, trânsito, ciclistas

Editoria:

Ciclovias


Atualização: 28/10/2014



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Projeto de ciclovia na Lagoa da Conceição recebe licença ambiental da Fatma



* Movimentos pró-bike lutam por melhor infraestrutura cicloviária em Florianópolis



* Ciclovias Amigas



* Guardas Civis com bicicletas vão garantir mais segurança nas ciclovias



* Nova Iorque mostra que ciclovias protegidas são realmente um avanço





A implementação de ciclovias protegidas nas cidades frequentemente suscita objeções de condutores que acreditam que dedicar uma pista inteira aos ciclistas prejudica o fluxo dos carros e cria mais congestionamentos nas cidades. Contudo, um estudo sobre as ruas de Nova Iorque que vem sendo desenvolvido desde a implementação das primeiras ciclovias protegidas na cidade em 2007, mostra que, na realidade, o oposto é verdadeiro: separar os diferentes tipos de tráfego torna os deslocamentos mais rápidos.



Isso sem nem considerar os benefícios para a segurança dos ciclistas que este tipo de ciclovia garante, com o estudo demonstrando que o risco de acidentes envolvendo ciclistas e pedestres diminuiu nas ruas onde as ciclovias protegidas foram instaladas.



Saiba mais sobre os resultados desse estudo, a seguir.



O estudo mostra que, mesmo com o o grande aumento do número de ciclistas, o número total de acidentes envolvendo os que se deslocam sobre duas rodas caiu entre 2001 e 2013, representando uma diminuição de 65% no risco de acidentes relacionados com o ciclismo urbano. O número total de acidentes envolvendo todos os meios de transporte caiu 20% nesse período.



Além disso, o tempo de deslocamento nessas ruas também diminuiu. Por exemplo, o tempo gasto no trânsito na Columbus Avenue caiu 35%. Na Primeira Avenida a velocidade média dos táxis aumentou nos trechos onde as ciclovias foram instaladas; porém, nos trechos sem ciclovias houve um aumento no tempo de deslocamento.



Falando à FastCo, Josh Benson, diretor dos programas para ciclistas e pedestres do New York City Department of Transportation, atribuiu o aumento na velocidade do tráfego ao desenho das interseções de vias, onde os carros que dobram as esquinas contam com uma área dedicada onde podem aguardar sem atrapalhar o fluxo: "Com essa área de remanso fora do fluxo você consegue ver o ciclista, o ciclista consegue ver o veículo dobrando a esquina, você pode parar e não se sentir pressionado pelo trânsito de trás a fazer um movimento rápido. Essa é uma grande medida de segurança associada a esse tipo de ciclovia, mas que também beneficia o trânsito."



Além desses resultados, o estudo também descobriu que as ruas com ciclovias protegidas apresentaram maior crescimento comercial que as ruas sem ciclovias. Essa demonstração empírica de que ciclovias são boas para mais pessoas além dos ciclistas é importante para convencê-las a reivindicar mais delas, disse Sean Quinn, co-diretor do Grupo de Projetos para Pedestres do DOT: "Não vamos apenas dizer que esse é um equipamento para bicicletas e que vai beneficiar um meio de transporte - diremos que as ciclovias têm o potencial de beneficiar a todos nos bairros onde forem instaladas."



Acesse essa notícia direto da fonte