Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes

Everbike

MIX Rocha


Dicas da PRF para dirigir com chuva







Data:

03/03/2016

Fonte:

Portal do Trânsito

Fonte da imagem:

Recorte digital de portaldotransito.com.br

TAGs:

PRF, chuva, educação no trânsito, veículo, segurança viária

Editoria:

Trânsito


Atualização: 03/03/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Trânsito do Centro da Capital sofre alterações nesta segunda quinzena de outubro.



* Código de trânsito pode ficar mais severo



* Experimente fazer o teste de mitos do trânsito proposto pelo G1



* TRÂNSITO: Novembro tem curso do DENATRAN em São José



* TRÂNSITO: Prefeitura discute com entidades a revitalização da Edu Vieira





Dirigir um automóvel sob chuva torna-se uma atividade difícil e a tarefa de monitorar e fiscalizar o trânsito nas rodovias é dos Policiais Rodoviários Federais, que observam acidentes que ocorrem porque os condutores não se atentam para cuidados específicos que devem ser reforçados em pistas molhadas e dessa forma, a visibilidade fica menor.



A Comissão Regional de Educação para o Trânsito da Polícia Rodoviária Federal em Sergipe (CRET/SE) elaborou uma lista com dez cuidados básicos que devem ser adotados pelos motoristas de todo o Brasil para a condução de qualquer tipo de veículo sob chuva.



1) Checar pneus e limpadores de para-brisa – Checar antecipadamente aspectos básicos como freios, fluídos, iluminação, paletas do limpador do para-brisa e pneus é vital para a segurança.



2) Usar farol baixo sempre aceso – Acender o farol baixo deixa seu veículo mais visível, com isso, as lanternas traseiras também se acenderão e elas são importantes para evitar colisões em dia de chuva.



3) Mais atenção com a travessia de pedestres – Em dias de chuva as pessoas atravessam ou andam sem os devidos cuidados. Para evitar atropelamentos dirija com extrema atenção e velocidade moderada, principalmente em locais nos quais há sinais visíveis da possibilidade de travessia de pedestres.



4) Manter distância entre veículos em movimento – A distância permite que o motorista veja ao longe, garantindo-lhe tempo para que adote os procedimentos que se fizerem necessários enquanto dirige.



5) Manter o controle do veículo – A aquaplanagem é quando o veículo desloca-se sobre a água, reduzindo o contato direto com a via. Quado isso ocorrer, o motorista não deve mudar a aceleração e deve dirigir em linha reta o máximo possível, não movimentando bruscamente o volante na tentativa de retomar o controle do veículo. Espere sair da aquaplanagem para efetuar quaisquer correções de trajetória ou velocidade.



6) Evitar vias inundadas – Vias inundadas devem ser evitadas, pois podem esconder obstáculos e nem sempre permitem estimar a profundidade da água. O excesso de água pode reduzir o desempenho do sistema de freios, causar a parada do motor e até danificá-lo.



7) Parar quando não houver visibilidade – Se a chuva estiver muito forte, encoste seu veículo em algum lugar seguro, mas jamais pare sobre a via. Assim que parado, deixe o carro visível, ligando o pisca alerta enquanto aguarda a chuva diminuir ou passar.



8 ) Desembaçar os vidros – Se o para-brisa embaçar, diminua a temperatura interna do veículo. Ligue o ar condicionado ou o ventilador ou deixe os vidros com uma pequena abertura para que o ar circule. É aconselhável limpar o para-brisa, internamente, com um jornal ou pano desengordurado.



9) Cuidados específicos para veículos de duas rodas – A dica principal é a prudência e o respeito às regras de trânsito. Evitar trafegar pelos cantos pode evitar sustos com água empoçada. Mantenha farol e lanternas acesos e no centro da via, sobretudo no período noturno, melhora a visibilidade das motocicletas.



10) Só ultrapassar com segurança – Ultrapassagens indevidas e avanços de sinal dão causa a muitos acidentes graves. Sob chuva, não havendo redução na velocidade normal de tráfego, o tempo de frenagem é maior e o motorista não conseguirá “segurar o veículo” como imaginou. Desse modo, se a ultrapassagem é uma manobra que sempre exige muita atenção do condutor, sob chuva ela deve ser evitada e só realizada quando necessárias e seguras.



Quando tiver dúvida sobre as condições de dirigibilidade ou questionamento sobre qualquer outro assunto relacionado ao trânsito ou à segurança pública no âmbito das rodovias federais, procure o apoio da Polícia Rodoviária Federal, diretamente por meio do contato com as nossas equipes de ronda, nas nossas Unidades Operacionais localizadas às margens das rodovias ou pelo telefone de número 191, recomenda o Núcleo de Comunicação Social da PRF/SE.



Acesse essa notícia direto da fonte