Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MIX Rocha

PLAMUS

MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes

Everbike


Via Trobelus: Haddad defende testes para fechamento do Minhocão







Data:

17/03/2016

Fonte:

Via Trobelus

Fonte da imagem:

Recorte digital de viatrolebus.com.br

TAGs:

trânsito, pedestres, carros, transportes, bicicletas, São Paulo

Editoria:

Mobilidade Urbana


Atualização: 17/03/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Equipe do Mobfloripa no debate sobre mobilidade urbana em Florianópolis



* Mobilidade urbana na Capital - Veja como foi o Painel RBS



* Mobilidade urbana, afinal que trem é esse?



* Mobilidade ativa pode ser opção para alto número de carros circulando em Florianópolis.



* Florianópolis sediará em março o 1º Fórum das Américas sobre Mobilidade nas Cidades.





O prefeito Fernando Haddad falou pela primeira vez em fechamento do Minhocão [Elevado Costa e Silva], ainda que não tenha nenhuma decisão oficial. O administrador da maior cidade Brasileira defendeu fechamentos paralelos e temporários como teste para uma obstrução definitiva aos carros.



Uma das coisas possíveis seria: vamos fechar por um mês, dois meses, três meses? Vamos estabelecer um prazo para ver com a cidade vive sem isso por um tempo, sem tomar a decisão. Vamos experimentar? Se nós tivermos uma comunidade mais aberta ao experimentalismo, vamos poupar tempo, energia, desgaste pessoal e vamos chegar a solução mais viáveis”, disse o prefeito, durante palestra para alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IF-SP).



No entanto, Haddad disse que nenhuma decisão será tomada sem que se tenha estudos técnicos. Na avaliação de alguns urbanistas, o trânsito poderia acomodar o fluxo de carros.



Crítica à grande imprensa



O prefeito não poupou críticas a setores da imprensa, no que diz respeito as ações da prefeitura a mobilidade. “A cidade precisa se abrir um pouco para a mudança. Infelizmente, os meios de comunicação jogam um conservadorismo sempre. Mudança não é bem-vinda. Então, das duas uma: ou está tudo bem e mudar é sempre para pior ou não existe mudança para melhor. Não sei compreender esse tipo de raciocínio. Não sei se é porque eu vim da universidade. Na universidade, você está experimentando o tempo inteiro. Para aprender, tem que experimentar”, disse Haddad.



Acesse essa notícia direto da fonte