Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

Everbike

PLAMUS

FITZZ | e-bikes

MIX Rocha


Eco D | Em dez anos Holanda pretende vender somente carros elétricos







Data:

14/04/2016

Fonte:

Eco Desenvolvimento

Fonte da imagem:

Recorte digital de ecodesenvolvimento.org

TAGs:

bicicletas, ciclovias, transporte público, ônibus, trem, metrô, balsa, integração, carros elétricos

Editoria:

Sustentabilidade


Atualização: 14/04/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* COP 15 - Copenhagen vai disponibilizar bicicletas gratuitas para as delegações.



* SUSTENTABILIDADE: Impulse, o avião a energia solar, cruza a Suíça



* Sustentabilidade: Uma bicicleta que filtra água!



* Internacional: Oito lições estrangeiras para amadurecer o uso de veículos verdes



* Faltam 2 meses para a Hora do Planeta 2011





Quem já foi pra Holanda sabe que a cultura dos meios de transporte de lá é bem diferente da que estamos acostumados aqui no Brasil. Além das famosas bicicletas, que são utilizadas diariamente por 31% da população e contam com ciclovias que atravessam o país de ponta a ponta, o transporte público também funciona muito bem, dispondo de ônibus, trem, metrô e balsa, sendo um modelo mundial de integração dos modos de transporte.



Diante desta situação, não é de estranhar que o país esteja se preparando para dizer adeus aos veículos que funcionam a base de petróleo ou diesel. De acordo com o jornal Dutch News, na última terça-feira, o parlamento holandês deu o primeiro passo para que a proposta seja colocada realmente em prática. Mesmo com fortes críticas da oposição, o projeto passou e agora eles devem finalmente partir para um plano de ação, que terá fim em 2025, quando somente carros elétricos serão permitidos no país.



A introdução de uma frota sustentável parece ser uma tendência cada vez maior em boa parte do mundo, com adesão não somente da Holanda, mas também de outros países como Índia e China. 



(Via Hypeness, com informações do Dutch News)



Acesse essa notícia direto da fonte