Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

Everbike

MObfloripa | Guia


CICLOVIVO | Ciclovias custam menos de 1% do valor de uma estrada







Data:

05/05/2016

Fonte:

CICLOVIVO

Fonte da imagem:

Recorte digital de ciclovivo.com.br

TAGs:

estradas, ciclovias, calçadas, pedestres, ciclistas, bicicletas, transportes

Editoria:

Infraestrutura


Atualização: 05/05/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Infraestrutura do Brasil precisa de R$ 200 bilhões até 2020, diz especialista



* Ministro da Fazenda Mantega anuncia novo modelo de concessão de rodovias para atrair investimentos



* Três licitações para construção de ferrovias em SC serão realizadas até o final do ano



* Chegada de fábrica da BMW faz Ministro do Desenvolvimento ver "perspectiva de novo polo automobilístico em SC"



* Santa Catarina vai investir R$ 2,8 bilhões em infraestrutura, diz secretário





Uma milha de ciclovia custa US$ 445 mil, enquanto a mesma milha em estradas pode custar até US$ 571 milhões. 



A fundação norte-americana Bicycle Coalition elaborou uma pesquisa que mostra quanto custa para as cidades criarem mais espaços restritos para pedestres e ciclistas, comparando-os com os valores de estruturas para outros meios de transporte.



O resultado mostra que calçadas e ciclovias totalmente separadas das vias automotivas possuem custos de implantação ínfimos, em relação às estradas, linhas de trem, metrô e pontes. A pesquisa foi feita para a cidade de São Francisco, na Califórnia, mas mesmo que os números possam variar de acordo com a localidade, a média de gastos pode ser aplicada em qualquer cidade.



Segundo a Bicycle Coalition, uma milha de ciclovia, que equivale a aproximadamente 1,6 km, custa US$ 445 mil, enquanto a mesma milha em estradas pode custar até US$ 571 milhões. Os números ficam ainda maiores com os outros sistemas. O metrô pode custar um bilhão de dólares por milha e uma ponte chega a US$ 2 bilhões.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...