Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MIX Rocha

Everbike

FITZZ | e-bikes

MObfloripa | Guia

PLAMUS


The City Fix Brasil | Dados abertos de GPS ajudam a melhorar a qualidade do transporte coletivo







Data:

18/05/2016

Fonte:

The City Fix Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de thecityfixbrasil.com

TAGs:

ônibus, GPS, SIM, transporte coletivo, BRT, Ministério das Cidades

Editoria:

Transporte Público


Atualização: 18/05/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Transporte público urbano como direito social: Veja o artigo da Dep. Erundina



* Opinião: Ticen ou Terminal Cidade de Florianópolis



* Especialista defende subsídios para melhorar serviço de transporte público



* Move oferece conforto e rapidez, mas ainda há filas, superlotação e baldeação



* Brasil terá ônibus elétricos com 'DNA' chinês





Em abril, a prefeitura de São Paulo anunciou a ampliação do Sistema Integrado de Monitoramento (SIM) para, com isso, intensificar a fiscalização dos ônibus da cidade. O objetivo é acompanhar se todas as partidas em um intervalo determinado foram cumpridas e se os coletivos saíram na hora certa dos terminais. O uso da tecnologia será um adicional importante na busca pela qualidade dos serviços, pois os dados informados em tempo real servem tanto para as administrações públicas quanto para os usuários.



De acordo com o Manual de BRT do Ministério das Cidades, entre os benefícios de um sistema de gerenciamento centralizado estão respostas imediatas a mudanças na demanda de usuários, a falhas de equipamento ou problemas de segurança e o espaçamento eficiente entre veículos, para prevenir a formação de “caravanas”. Ou seja, com aparelhos de GPS integrados ao transporte coletivo, é possível planejar melhor os horários das linhas, acompanhar seu funcionamento e repassar, com transparência, pontos importantes para os passageiros.



Segundo um artigo publicado no site ScienceDirect, pessoas com acesso a informações de trânsito em tempo real têm passado 15% a menos de tempo esperando nas paradas de ônibus do que aqueles que não têm essas informações. No mesmo sentido, um estudo das rotas de ônibus de Chicago mostra que o acesso à informação aumentou o número médio de passageiros em 2%. As pesquisas indicam que investir em mais usos para os dados gerados pelos aparelhos de GPS instalados no transporte coletivo influenciam, inclusive, na economia das cidades, uma vez que servem ao planejamento e incentivam a escolha dos usuários a partir de um serviço de mais qualidade.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...