Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
FITZZ | e-bikes

Everbike

PLAMUS

MIX Rocha

MObfloripa | Guia


JB | DF lança programa de R$ 6 bilhões para melhorar transporte coletivo







Data:

27/05/2016

Fonte:

JB - Jornal do Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de jb.com.br

TAGs:

obras, transporte coletivo, Distrito Federal, metrô, BRT, VLT, Brasília

Editoria:

Mobilidade Urbana


Atualização: 27/05/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Equipe do Mobfloripa no debate sobre mobilidade urbana em Florianópolis



* Mobilidade urbana na Capital - Veja como foi o Painel RBS



* Mobilidade urbana, afinal que trem é esse?



* Mobilidade ativa pode ser opção para alto número de carros circulando em Florianópolis.



* Florianópolis sediará em março o 1º Fórum das Américas sobre Mobilidade nas Cidades.





A Secretaria de Mobilidade do Distrito Federal (DF) lançou nesta segunda-feira (24) o programa Circula Brasília, que tem com o objetivo promover e integrar as ações e políticas de transporte da capital federal de forma segura, inclusiva e sustentável. Entre as ações previstas no programa destacam-se a implantação do bilhete único, obras em rodovias, ciclovias e rede integrada de metrô, BRT (transporte rápido por ônibus) e VLT (veículo leve sobre trilhos).



De acordo com o secretário adjunto de Mobilidade, Fábio Damasceno a frota de veículos dobrou nos últimos 10 anos no Distrito Federal e, para reduzí-la, é necessário investir em transporte coletivo. 



“Temos 1,77 pessoa por automóvel no Distrito Federal. Temos 55 automóveis para cada 100 habitantes e, para levar essa quantidade de habitantes, precisamos apenas de um ônibus. Brasília tem a menor taxa de uso de coletivos do país. Por isso, precisamos investir em transporte coletivo de qualidade. O transporte público tem que ser atrativo, precisa gerar conforto para a população.”



Serão gastos no programa Circula Brasília R$ 6 bilhões. De acordo com o governador do DF, Rodrigo Rollemberg, parte do valor já está disponível e algumas obras terão inicio ainda neste ano. “Temos em torno de R$ 1,6 bilhão, fruto de financiamentos já autorizados, o o restante tem parte aprovada, mas sabemos que não teremos liberações imediatas e buscamos parcerias político-privadas para levar melhorias para a população." 



Continue lendo esta notícia direto da fonte...