Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes

MIX Rocha

Everbike

PLAMUS


The City Fix Brasil | Uma abordagem contextual para a trajetória rumo à mobilidade urbana sustentável







Data:

06/06/2016

Fonte:

The City Fix Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de thecityfixbrasil.com

TAGs:

sustentabilidade, transportes, bicicleta, pedestre, caminhada, ciclismo

Editoria:

Mobilidade Urbana


Atualização: 06/06/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Equipe do Mobfloripa no debate sobre mobilidade urbana em Florianópolis



* Mobilidade urbana na Capital - Veja como foi o Painel RBS



* Mobilidade urbana, afinal que trem é esse?



* Mobilidade ativa pode ser opção para alto número de carros circulando em Florianópolis.



* Florianópolis sediará em março o 1º Fórum das Américas sobre Mobilidade nas Cidades.





Há quem diga que o mundo está passando por um processo de transição no âmbito de mobilidade urbana. Em direção a sistemas mais sustentáveis, além de pensar em tráfego e fluxo do sistema viário, novas soluções estão sendo desenvolvidas. A inclusão de considerações a respeito da pluralidade das formas de produção e de distribuição das atividades econômicas e de questões sociais embutidas nos serviços de transporte apresenta uma inversão das tendências do desenvolvimento da mobilidade.



Esses são indícios de uma mudança complexa, decorrente da necessidade de políticas integradas de transporte e desenvolvimento urbano controlado a longo prazo. Isso abrange  não só os deslocamentos realizados a partir das necessidades das pessoas, mas também os serviços e oportunidades que a cidade oferece para reduzir a necessidade de viagens e para facilitar as movimentações, o que inclui incentivar modais alternativos de transporte, reduzir as distâncias de viagens e encorajar uma maior eficiência nos sistemas de transporte público.  No entanto, tais mudanças sistêmicas e em múltiplas dimensões ainda não são percebidas em todo o mundo.



O crescimento do ciclismo urbano, o compartilhamento de bicicletas, as viagens multimodais assistidas por aplicativos de smartphones e a redescoberta da caminhada urbana não são experiências compartilhadas por todas as cidades do mundo. Se em países desenvolvidos estas já são foco central em política públicas, no Brasil, considerando a dimensão do país, ainda são iniciativas pilotos e em pequenas escalas.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...