Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

MIX Rocha

Everbike

MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes


Folha PE | O que ganho em respeitar as regras de trânsito?







Data:

07/06/2016

Fonte:

Folha PE

Fonte da imagem:

Recorte digital de folhape.com.br

TAGs:

leis, segurança viária, transportes, educação no trânsito

Editoria:

Trânsito


Atualização: 07/06/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Trânsito do Centro da Capital sofre alterações nesta segunda quinzena de outubro.



* Código de trânsito pode ficar mais severo



* Experimente fazer o teste de mitos do trânsito proposto pelo G1



* TRÂNSITO: Novembro tem curso do DENATRAN em São José



* TRÂNSITO: Prefeitura discute com entidades a revitalização da Edu Vieira





Sem um bom exemplo, brasileiro não sabe seguir regras. O trânsito sofre reflexo dessa incapacidade 



O desrespeito às leis do trânsito é o reflexo mais visível da cultura de não seguir regras sociais do brasileiro. E a dificuldade em andar na linha tem motivo é simples: nós não compreendemos ou não confiamos nas normas. Para piorar, quase não há referências de bom comportamento e o aparato público não supre a demanda do coletivo em sua diversidade, levando as pessoas a tentarem garantir as suas individualmente.



Para a doutora em psicologia pela USP Gislene Macêdo, por exemplo, não há lógica em obedecer as leis no Brasil por causa da má reputação delas. “Não podemos faccionar o comportamento para o trânsito. Ele acontece em todas as instâncias. Não o vejo como um infrator, mas alguém que não vê diferença entre fazer o certo e o errado naquele momento”, polemizou. “A multa não estabelece a atitude correta como algo de valor. É preciso educar, mas se oprime, em vez disso. Sem educação a transgressão aumenta junto com a opressão. O efeito é o contrário.”



Macêdo cita ainda que inúmeros autores teorizam legislações complexas revelam um diálogo empobrecido naquela sociedade. “O aprendizado surge justamente desse diálogo. O professor ensina a criança que parar em fila dupla é errado e ela reconhece a atitude do pai, por exemplo, já que eles comumente cometem a infração ao deixar os filhos na escola. De uma conversa pode surgir uma nova atitude.”



Continue lendo esta notícia direto da fonte...