Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

Everbike

MObfloripa | Guia

PLAMUS


The City Fix Brasil | Fortaleza e a segurança viária: iniciativas da capital cearense para priorizar a bicicleta







Data:

14/06/2016

Fonte:

The City Fix Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de thecityfixbrasil.com

TAGs:

segurança viária, ciclistas, transporte, ônibus

Editoria:

Bicicletas


Atualização: 14/06/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Magrelas, gratuitas e eficientes em Brasília



* Bicicletas podem garantir mais segurança no trânsito em Florianópolis



* O futuro do transporte está nas bicicletas?



* Novas "highways" para bicicletas fazem sucesso em Londres



* Bicicleta: o meio de transporte do futuro





Bicicletas de uso gratuito e integradas à rede de transporte coletivo da cidade. A proposta do programa Bicicleta Integrada, lançado em Fortaleza em primeiro de junho, chama a atenção pelo avanço. Pioneiro no país e sem custo para os usuários, o novo sistema foi planejado com o objetivo de integrar dois dos principais modos de transporte sustentável: bicicletas e ônibus.



A capital cearense já contava com o Bicicletar, programa de compartilhamento de bicicletas semelhante aos de outras capitais brasileiras, e agora dá um passo à frente na priorização do modo. Para utilizar as bicicletas do novo programa, basta ter o Bilhete Único, cartão utilizado na cidade, e fazer o cadastro no sistema. Uma vez retirada a bicicleta, o usuário pode permanecer com ela por até 14 horas – o que implica a possibilidade de retirar a bike depois do trabalho, por exemplo, ir para casa com ela, e devolvê-la na manhã seguinte. Além disso, nos fins de semana e feriados, as horas não são computadas, de forma que as bicicletas retiradas a partir das 17h de uma sexta ou véspera de feriado podem ser devolvidas até as 9h do dia útil subsequente.



A estações terão espaço para em média 50 bicicletas cada e serão instaladas em terminais de integração, como é o caso do Terminal da Parangaba, que recebeu a primeira estação inaugurada. O entorno será equipado com as infraestruturas cicloviárias necessárias para o uso das bicicletas, como paraciclos. O novo programa é uma entre as ações previstas no Plano Diretor Cicloviário, lançado pela cidade em setembro de 2015.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...