Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

PLAMUS

Everbike


The City Fix Brasil | Ciclovias em estradas podem ajudar a conectar cidades



Projeto reuniu 3 milhões de pessoas em rodovia da Alemanha.




Data:

14/07/2016

Fonte:

The City Fix Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de thecityfixbrasil.com

TAGs:

ciclovias, ciclistas, veículos, trânsito, Alemanha

Editoria:

Bicicletas


Atualização: 14/07/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Magrelas, gratuitas e eficientes em Brasília



* Bicicletas podem garantir mais segurança no trânsito em Florianópolis



* O futuro do transporte está nas bicicletas?



* Novas "highways" para bicicletas fazem sucesso em Londres



* Bicicleta: o meio de transporte do futuro





Se você pensa que estamos longe de nos locomover por longas distâncias usando a bicicleta, pense novamente. Na Alemanha, uma iniciativa cultural que fechou uma autoestrada entre as cidades de Duisburg e Dortmund – um trecho de 60 quilômetros – para pedestres e veículos não-motorizados fez com que o país percebesse uma oportunidade.



A ação, que reuniu 3 milhões de pessoas, aconteceu em 2010 e, cinco anos depois, a Alemanha inaugurou os primeiros cinco quilômetros de uma estrada para bicicletas, a Radschnellweg, que deve chegar a 100 quilômetros de extensão quando concluída. O caminho está sendo construído ao longo de trilhos de trem abandonados e irá ligar dez cidades e quatro universidades. Segundo estudo da Regional Association Ruhr, órgão à frente do projeto, a rede irá remover 50 mil carros das ruas, com uma redução anual associada de 16 mil toneladas de emissões de CO2.



A ideia de construir ciclovias em estradas já foi testada nos Estados Unidos há mais de 100 anos pelo prefeito de Pasadena Horace Dobbins. Uma ciclovia que ligava Los Angeles a Pasadena – feita de madeira – foi inaugurada em 1900, mas em pouco tempo foi desativada devido ao baixo número de ciclistas. “Cheguei à conclusão de que estamos um pouco à frente do tempo com essa ciclovia”, declarou Dobbins na época.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...