Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
Everbike

FITZZ | e-bikes

MIX Rocha

MObfloripa | Guia

PLAMUS


PMF | Plano Diretor: audiência apresenta bases







Data:

21/07/2016

Fonte:

Prefeitura de Florianópolis

Fonte da imagem:

Recorte digital de pmf.sc.gov.br

TAGs:

mobilidade urbana, transportes, IPUF, Florianópolis, Plano Diretor

Editoria:

Infraestrutura


Atualização: 21/07/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Infraestrutura do Brasil precisa de R$ 200 bilhões até 2020, diz especialista



* Ministro da Fazenda Mantega anuncia novo modelo de concessão de rodovias para atrair investimentos



* Três licitações para construção de ferrovias em SC serão realizadas até o final do ano



* Chegada de fábrica da BMW faz Ministro do Desenvolvimento ver "perspectiva de novo polo automobilístico em SC"



* Santa Catarina vai investir R$ 2,8 bilhões em infraestrutura, diz secretário





Encontro realizado no auditório Garapuvu, da UFSC,reuniu mais de 500 pessoas



A audiência pública geral do Plano Diretor de Florianópolis foi realizada na noite de segunda-feira (18), no Centro de Cultura e Eventos da UFSC, apresentando as bases do anteprojeto de lei que será enviado pelo IPUF à Câmara de Vereadores. Mais de 500 pessoas participaram do debate, apresentando também propostas individuais e coletivas para questões como mobilidade urbana, uso do solo e preservação ambiental e cultural.



Desde o começo do processo de rediscussão do projeto do Plano Diretor de 2013, determinado pela Justiça, pelo menos duas mil pessoas já participaram das audiências distritais, entregando ao IPUF mais de 800 demandas. Cerca de 500 tratando de questões como zoneamento e mobilidade urbana. Outras duas audiências distritais ainda serão realizadas, por recomendação do Ministério Público, para ampliar os debates no distrito Sede Continente e no distrito Sede Ilha. Os encontros estão marcados para os dias 1º e 4 de agosto.



Segundo a superintendente do IPUF, Vanessa Pereira, entre as inovações propostas para o anteprojeto de lei, em relação ao que foi entregue à Câmara em 2013, estão a possibilidade de se promover edificações nas áreas de marinha, a revisão dos conceitos e critérios para as AUEs (Áreas de Urbanização Especial) e a concessão de incentivos para que se garanta a manutenção e existência das áreas de preservação ambiental (APPs e APLs).



“Buscamos tratar a cidade como um todo, unificando a legislação para todos os distritos, com propostas como a preservação da paisagem natural, reforço da centralidade nos bairros, multimodalidade do transporte, além da universalização do saneamento, do ordenamento da ocupação do território e da garantia de espaços para a habitação social”, disse.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...