Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MIX Rocha

MObfloripa | Guia

Everbike

PLAMUS

FITZZ | e-bikes


Mobilize | A questão não é táxi ou Uber







Data:

22/07/2016

Fonte:

Mobilize Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de mobilize.org.br

TAGs:

táxi, Uber, taxistas, transporte coletivo, pedestres

Editoria:

Transportes


Atualização: 22/07/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Maciço do Morro da Cruz poderá receber Transporte Funicular



* Estudante da UFRGS cria site com rotas de ônibus de Porto Alegre



* Ministério dos Transportes e DNIT preparados para emergências no período das chuvas



* Florianópolis deve facilitar o acesso às informações sobre o transporte público



* Futuro da mobilidade paulista passa por trilhos





Artigo mostra que solução para as cidades não está nem no corporativismo de uma classe, nem no suposto livre mercado. Ter em vista o benefício coletivo é o que importa



Táxi ou Uber? Essa foi uma das primeiras perguntas que recebi quando comecei a escrever neste jornal. A empresa americana de transporte urbano vem tomando um mercado que, em muitos lugares, estava em zona de conforto. Opera em brechas legais e sem pedir licença, com a tática de colocar os usuários a seu favor nas disputas judiciais.



As reações de taxistas, às vezes violentas, fazem parecer que a questão é somente a quebra de um monopólio. Frente à chegada de um serviço melhor, os velhos detentores do mercado defenderiam seu privilégio. Uber, Lyft e outros serviços contribuiriam para que as pessoas tivessem mais (e melhores) opções de deslocamento.



Claro que há uma verdade aí, mas ela é parcial. Pensando o usuário do transporte urbano como um consumidor isolado, o Uber pode significar aprimoramento ou até libertação. Mas a cidade é um ecossistema em que as liberdades individuais devem confluir para o benefício coletivo. E, aí, o debate é mais complexo.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...