Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
Everbike

FITZZ | e-bikes

PLAMUS

MObfloripa | Guia

MIX Rocha


O TEMPO | País perde R$ 111 bi ao ano com mobilidade urbana ineficiente







Data:

25/07/2016

Fonte:

O Tempo

Fonte da imagem:

Recorte digital de otempo.com.br

TAGs:

Brasil, Mobilidade Urbana, ônibus, Serviços, Transporte Público

Editoria:

Brasil


Atualização: 25/07/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Metrô no Brasil é 7 vezes mais caro que na Argentina e México



* Após redução do IPI, vendas de veículos sobem 11,5% em maio



* Risco de acidente sobe 23 vezes com uso de celular ao volante



* Acidentes com motociclistas quase dobra em quatro anos



* Brasil irá investir US$ 16 milhões em desenvolvimento sustentável





Na última quarta-feira, Carla Cristina Sampaio de Oliveira perdeu o emprego. Ela, que passou os últimos 16 meses trabalhando das 19h às 7h, em esquema de 12 horas trabalhadas por 36 horas de folga, não conseguiu se encaixar no novo sistema de turnos diários da empresa. Para trabalhar de manhã, ela teria que chegar às 5h, mas o ônibus que passa em seu bairro só começa a rodar às 5h15. No turno da tarde/noite, a saída seria à meia-noite, mas ônibus só circula até as 23h30. Um detalhe irônico: ela trabalha numa estação do Move, o BRT de Belo Horizonte.



A história de Carla é uma das que ajudam a compor o quadro de perdas causadas pela precariedade da mobilidade urbana no Brasil. Estudo da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) aponta que, todo ano, os congestionamentos, as vias malplanejadas e a precariedade do transporte público tiram da economia brasileira R$ 111 bilhões, chamados pelos pesquisadores de “produção sacrificada”. O valor equivale a 4,4% do Produto Interno Bruto (PIB). Em Belo Horizonte e região metropolitana, a perda anual é de R$ 5,5 bilhões, ou 4% do PIB.



Clique aqui para saber mais