Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

MIX Rocha

PLAMUS

FITZZ | e-bikes

Everbike


The City Fix Brasil | Entenda o que é microacessibilidade e como ela incentiva modos de transporte mais sustentáveis







Data:

28/07/2016

Fonte:

The City Fix | www.thecityfixbrasil.com

Fonte da imagem:

Recorte digital de thecityfixbrasil.com

TAGs:

Pedestres, Mobilidade urbana, Acessibilidade, Sustentabilidade

Editoria:

Sustentabilidade


Atualização: 28/07/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* COP 15 - Copenhagen vai disponibilizar bicicletas gratuitas para as delegações.



* SUSTENTABILIDADE: Impulse, o avião a energia solar, cruza a Suíça



* Sustentabilidade: Uma bicicleta que filtra água!



* Internacional: Oito lições estrangeiras para amadurecer o uso de veículos verdes



* Faltam 2 meses para a Hora do Planeta 2011





Quais as dificuldades que você encontra em um simples trajeto a pé da sua casa até, por exemplo, um ponto de ônibus, da estação do trem até o seu trabalho, ou no trecho que você se desloca de bicicleta? Esse tipo de fluxo, que compreende o percurso final ou inicial de um deslocamento complementar ao transporte coletivo ou particular, realizado para acessar os espaços urbanos que se encontram nos ambientes públicos das cidades, em geral realizados a pé, é chamado de microacessibilidade.



O conceito de acessibilidade frequentemente é associado às condições de deslocamento oferecidas às pessoas com algum tipo de mobilidade reduzida. No entanto, de maneira geral, está relacionado à facilidade de aproximação a um destino desejado. O termo microacessibilidade também passa por algumas variações de uso. Segundo o engenheiro, sociólogo e doutor em Ciência Política, Eduardo Alcântara de Vasconcellos, uma das formas de avaliar a microacessibilidade diz respeito ao tempo de acesso ao destino final desejado. “Quanto menor este tempo, melhor é a microacessibilidade, uma vez que a pessoa atinge mais rapidamente o destino desejado após deixar o veículo que a transporta ou, ao contrário, atinge mais rapidamente o veículo que a transportará para um novo destino, após deixar a origem na qual se encontrava”, escreve Vasconcellos no livro “Circular é preciso, viver não é preciso“.



Para saber mais acesse o site