Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

MIX Rocha

PLAMUS

FITZZ | e-bikes

Everbike


Planet CarsZ | O ÔNIBUS COMO SOLUÇÃO PARA A MOBILIDADE URBANA - O CONCEITO DO FUTURO É O BRT







Data:

29/07/2016

Fonte:

Planet CarsZ

Fonte da imagem:

Recorte digital de planetcarsz.com

TAGs:

BRT, Mobilidade Urbana, Tecnologia, Transporte Público

Editoria:

Mobilidade Urbana


Atualização: 29/07/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Equipe do Mobfloripa no debate sobre mobilidade urbana em Florianópolis



* Mobilidade urbana na Capital - Veja como foi o Painel RBS



* Mobilidade urbana, afinal que trem é esse?



* Mobilidade ativa pode ser opção para alto número de carros circulando em Florianópolis.



* Florianópolis sediará em março o 1º Fórum das Américas sobre Mobilidade nas Cidades.





Em todo o mundo, a população das cidades está crescendo num ritmo muito rápido, e da mesma forma, aumenta a necessidade de mobilidade. A resposta para essa demanda não pode ser o transporte individual em todos os casos, especialmente nas regiões metropolitanas. Os ônibus fazem parte da solução para os desafios do tráfego. Nesse sentido, como provedora de mobilidade, a Daimler fornece mais do que apenas veículos adequados. Uma área especial da empresa trabalha com sucesso, ao redor do mundo, no estabelecimento de sistemas de transporte baseados em ônibus. Uma das maiores ênfases são os sistemas BRT (Bus Rapid Transit), que possibilitam a ligação com subúrbios rapidamente, de forma barata e flexível, visando consolidar os fluxos de tráfego nas cidades e manter a mobilidade nas metrópoles.



Há mais de mil cidades ao redor do mundo com populações acima de 500 mil habitantes. Entre 20 e 40 milhões de pessoas consideram como suas casas regiões metropolitanas como as de Tokyo-Yokohama, Cidade do México, New York, Seul, Mumbai, São Paulo e Manila. Desde 2008, mais da metade da população do mundo vive nas cidades. As Nações Unidas preveem que esta proporção chegará a cerca de 70% em 2050.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...