Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

MObfloripa | Guia

PLAMUS

Everbike


The City Fix Brasil | Redes integradas de transporte qualificam a mobilidade e impulsionam o desenvolvimento urbano



Décadas de planejamento carrocêntrico trouxeram as cidades às condições estanques em que se encontram hoje quando o assunto é o trânsito




Data:

04/08/2016

Fonte:

The City Fix Brasil

Fonte da imagem:

Pixabay | JerzyGorecki

TAGs:

transporte, carros, desenvolvimento urbano

Editoria:

Trânsito


Atualização: 04/08/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Trânsito do Centro da Capital sofre alterações nesta segunda quinzena de outubro.



* Código de trânsito pode ficar mais severo



* Experimente fazer o teste de mitos do trânsito proposto pelo G1



* TRÂNSITO: Novembro tem curso do DENATRAN em São José



* TRÂNSITO: Prefeitura discute com entidades a revitalização da Edu Vieira





Décadas de planejamento carrocêntrico trouxeram as cidades às condições estanques em que se encontram hoje quando o assunto é o trânsito. A conveniência de um meio de transporte confortável e rápido fez com que as cidades adaptassem suas ruas, cedendo cada vez mais espaço aos carros. Assim, os automóveis se espalharam, acompanhados pelo despontar e crescimento da infraestrutura urbana característica de cidades que se desenvolveram priorizando os carros.



O deslocamento de um ponto a outro é o desejo e a necessidade que faz com que as pessoas recorram aos meios de transporte. A priorização do carro como meio principal para a realização dessas viagens por décadas em sequência é o que fez com que hoje as cidades amarguem congestionamentos crônicos. E que custam caro: 98 bilhões de reais só no Rio e em São Paulo em 2013, o equivalente a 2% do PIB nacional, sem falar nas vidas perdidas todos os anos.



Esse modelo de planejamento equivocado, porém, pode ser revertido se as cidades optarem por uma abordagem mais sustentável, que transfira o protagonismo ao transporte coletivo e aos modos ativos. Medidas que garantem a prioridade do ônibus no sistema viário aumentam sua produtividade, reduzem os tempos de deslocamento e contribuem para que as pessoas se locomovam de forma mais eficiente, além reduzir as emissões de gases do efeito estufa.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...