Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

Everbike

MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

MObfloripa | Guia


Portal da Ilha | Ônibus como solução para a mobilidade urbana: conceito do futuro é o BRT







Data:

05/08/2016

Fonte:

Portal da Ilha

Fonte da imagem:

Daimler Buses

TAGs:

ônibus, trânsito, transporte coletivo, BRT

Editoria:

Mobilidade Urbana


Atualização: 05/08/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Equipe do Mobfloripa no debate sobre mobilidade urbana em Florianópolis



* Mobilidade urbana na Capital - Veja como foi o Painel RBS



* Mobilidade urbana, afinal que trem é esse?



* Mobilidade ativa pode ser opção para alto número de carros circulando em Florianópolis.



* Florianópolis sediará em março o 1º Fórum das Américas sobre Mobilidade nas Cidades.





Em todo o mundo, a população das cidades está crescendo num ritmo muito rápido e, da mesma forma, aumenta a necessidade de mobilidade. A resposta para essa demanda não pode ser o transporte individual em todos os casos, especialmente nas regiões metropolitanas.



Há mais de mil cidades ao redor do mundo com populações acima de 500 mil habitantes. Entre 20 e 40 milhões de pessoas consideram como suas casas regiões metropolitanas como as de Tóquio-Yokohama, Cidade do México, Nova York, Seul, Mumbai, São Paulo e Manila. Desde 2008, mais da metade da população do mundo vive nas cidades. As Nações Unidas preveem que esta proporção chegará a cerca de 70% em 2050.



A UITP (União Internacional dos Transportes Públicos) chegou a um cálculo simples: transportar 10 mil pessoas por uma distância de um quilômetro exige 2 mil automóveis, ocupando aproximadamente 24 mil metros quadrados de espaço viário. No caso de um ônibus de 12 metros de comprimento, como o Mercedes-Benz Citaro, são precisos apenas 100 veículos, ocupando um espaço de 3,2 mil metros quadrados. Se forem usados ônibus de alta capacidade, como o Mercedes-Benz CapaCity, bastam 50 veículos, ocupando cerca de 3 mil metros quadrados de via pública.



Nesse contexto, o BRT é uma maneira de evitar a iminente paralisação do tráfego. Estes sistemas se caracterizam por faixas exclusivas com paradas de ônibus separadas e livres de barreiras, conjuntos de semáforos exclusivos e formas especiais de cobrança, com venda antecipada de passagens. Dependendo da demanda de passageiros projetada, os elementos individuais do BRT podem variar de tamanho. Na América do Sul, esses sistemas assumiram o papel dos metrôs subterrâneos e têm mostrado bons resultados amplamente. Já as soluções europeias têm porte mais semelhante ao modal de bondes.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...