Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
Everbike

PLAMUS

MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

MObfloripa | Guia


PMF | Acordo afasta risco de suspensão da tarifa social







Data:

17/08/2016

Fonte:

Prefeitura de Florianópolis

Fonte da imagem:

Recorte digital de pmf.sc.gov.br

TAGs:

ônibus, tarifa, passe livre, tarifa social, Florianópolis

Editoria:

Transporte Coletivo


Atualização: 17/08/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Linhas de Canasvieiras recebem alterações em outubro



* Circulação de ônibus deve operar com frota mínima em caso de greve



* Paralisação no transporte coletivo de Florianópolis deve ser comunicada pelo menos 72 horas antes



* Nova linha executiva para o Campeche



* Projeto de Lei cria o vale-transporte social





Prefeitura define cronograma de pagamento e garante continuidade do benefício



A Prefeitura de Florianópolis e o Consórcio Fênix definiram na manhã desta terça-feira (16) um cronograma de pagamento para o crédito de R$ 9,5 milhões que a operadora do transporte coletivo tem em relação às tarifas subsidiadas. Com esse acordo, fica afastada a possibilidade de suspensão dos cartões sociais que garantem a tarifa reduzida para famílias de baixa renda ou a tarifa zero para estudantes carentes. Esses benefícios poderiam ser interrompidos a partir da próxima segunda-feira.



O Consórcio Fênix emitiu comunicado reiterando “nossa convicção no cumprimento deste cronograma por parte da PMF” e reafirmando o “esforço em manter a operação do transporte coletivo da cidade na maior normalidade possível, desde que sejam honradas as reciprocidades previstas no contrato”.



Segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana, cerca de 1,3 milhão das 5,5 milhões utilizações (‘giros de catraca’) mensais correspondem às tarifas subsidiadas, entre elas a tarifa social e o passe livre do estudante. No último mês, ainda segundo dados da Secretaria, foram registradas 113.977 utilizações da tarifa social e 290.258 do passe livre (estudante social).



Tarifa social

“A Tarifa Social é um direito. A licitação do transporte coletivo foi lançada para favorecer quem ganha menos. No final do mês, esse valor menor da tarifa vai fazer a diferença no orçamento das famílias, que poderão investir o dinheiro em lazer ou outras atividades. Desde que assumi, a tarifa só diminuiu. E assim será, pois o transporte público é direito de ir e vir”, frisou o prefeito Cesar Souza Junior durante a entrega de cartões sociais a famílias de baixa renda em agosto de 2014, pouco depois do lançamento do programa.



O passe livre para estudantes carentes e a tarifa social para todos os bairros da cidade – antes, havia redução da tarifa apenas para algumas linhas do Maciço do Morro da Cruz e do Continente – entraram em vigor a partir de 1º de agosto de 2014. Têm direito à tarifa social famílias com renda de até três salários mínimos ou renda individual de até meio salário mínimo. O mesmo critério de renda se aplica à concessão da tarifa zero para estudantes. Um grande mutirão foi feito desde maio daquele ano para cadastrar as famílias beneficiárias no sistema de assistência social.



Acesse essa notícia direto da fonte...