Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

Everbike

PLAMUS

FITZZ | e-bikes

MIX Rocha


The City Fix Brasil | Qualidade é a chave para promover o transporte coletivo sustentável







Data:

25/08/2016

Fonte:

The City Fix Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de thecityfixbrasil.com

TAGs:

NTU, transporte público, ônibus, passageiros, carros, motos

Editoria:

Transporte Coletivo


Atualização: 25/08/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Linhas de Canasvieiras recebem alterações em outubro



* Circulação de ônibus deve operar com frota mínima em caso de greve



* Paralisação no transporte coletivo de Florianópolis deve ser comunicada pelo menos 72 horas antes



* Nova linha executiva para o Campeche



* Projeto de Lei cria o vale-transporte social





Quando a Associação Nacional de Empresas de Transportes Urbanos (NTU) divulgou uma pesquisa, em março deste ano, revelando que no ano passado o transporte coletivo perdeu 900 mil passageiros por dia no Brasil, em comparação ao ano de 2014, a crise econômica foi considerada a principal responsável. Embora houvesse uma queda contínua da demanda nos últimos anos, essa foi a maior da década: chegou a 4,1%.



Para além dos problemas crônicos, como a divisão do espaço viário, por exemplo, que é de 20% para o transporte coletivo e 80% para o motorizado individual, e dos custos das tarifas, há um fator que ganha cada vez mais força: a qualidade. Se a crise econômica é um impeditivo, ele é agravado quando o usuário percebe que se trata de um serviço que não entrega totalmente o que promete.



Se os protestos de junho de 2013 já não foram suficientes para mostrar o que pensam os brasileiros sobre o transporte coletivo, fica claro tanto em levantamentos com usuários quanto na opinião de especialistas que fatores como superlotação e baixas velocidades afastam as pessoas. Além disso, anos de incentivos do governo à compra de veículos particulares fizeram as pessoas migrarem cada vez mais para motos e carros.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...