Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes

Everbike

MIX Rocha

PLAMUS


The City Fix Brasil | Falta de estrutura no transporte coletivo afeta a vida das mulheres







Data:

31/08/2016

Fonte:

The City Fix Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de thecityfixbrasil.com

TAGs:

Mobilidade Urbana, Transportes, Leitura

Editoria:

Transportes


Atualização: 31/08/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Maciço do Morro da Cruz poderá receber Transporte Funicular



* Estudante da UFRGS cria site com rotas de ônibus de Porto Alegre



* Ministério dos Transportes e DNIT preparados para emergências no período das chuvas



* Florianópolis deve facilitar o acesso às informações sobre o transporte público



* Futuro da mobilidade paulista passa por trilhos





O transporte coletivo nem sempre é uma escolha das pessoas. Muitos só contam com essa opção para os seus deslocamentos diários, principalmente para chegar ao trabalho ou à aula. E o caminho, também, não se resume apenas ao trajeto feito dentro dos veículos. Chegar às paradas e estações faz parte do processo, que deve contemplar a demanda independente de gênero.



No entanto, as mulheres ainda sofrem mais no uso do transporte coletivo. A insegurança nos trajetos, somada à espera pelo próximo veículo nos pontos, piora a vulnerabilidade das passageiras, ainda mais à noite. Se, para as mulheres, as ruas já são mais perigosas, a situação piora quando não há solução aparente para que cada caminho não seja marcado pelo medo.



De acordo com o retrato do metrô de São Paulo, divulgado pelo governo do Estado, o passageiro habitual da rede metroviária é mulher, de 18 a 34 anos, de classe média. As mulheres correspondem a 58% do número de passageiros e os homens são 42%.



Clique aqui para saber mais