Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

FITZZ | e-bikes

MIX Rocha

MObfloripa | Guia

Everbike


ONSV | Semana Nacional propõe reflexão por trânsito mais seguro







Data:

06/09/2016

Fonte:

ONSV - OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária

Fonte da imagem:

Divulgação

TAGs:

segurança no trânsito, pedestres, motoristas

Editoria:

Trânsito


Atualização: 06/09/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Trânsito do Centro da Capital sofre alterações nesta segunda quinzena de outubro.



* Código de trânsito pode ficar mais severo



* Experimente fazer o teste de mitos do trânsito proposto pelo G1



* TRÂNSITO: Novembro tem curso do DENATRAN em São José



* TRÂNSITO: Prefeitura discute com entidades a revitalização da Edu Vieira





Ação tem mote inspirado em frase que alavancou Movimento Maio Amarelo; segurança no trânsito depende de condutores, mas também de pedestres



Para orientar e conscientizar os motoristas dos mais variados modais sobre a necessidade de um trânsito mais seguro e responsável, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) promove em setembro de cada ano, a Semana Nacional do Trânsito. Desta vez o mote da semana, que acontece de 18 a 25 deste mês, é #Eusou+1 por um trânsito mais seguro, inspirada no #Eusou+1 por um trânsito mais humano, que alavancou o Movimento Maio Amarelo.



A necessidade de mobilizar a sociedade sobre a prática de uma direção mais segura e responsável, proposta na Semana, é de fundamental relevância, uma vez que o número de mortos e feridos graves nas vias e rodovias brasileiras é expressivo. Em 2014, por exemplo, 43.780 pessoas perderam a vida nas ruas, avenidas e estradas do país. O número, último dado oficial consolidado e divulgado pelo DataSUS, do Ministério da Saúde, é 3,6% superior ao de 2013.



E as consequências são danosas não apenas em termos emocionais e de sofrimento às famílias dessas vítimas, mas também do ponto de vista do atendimento hospitalar e econômico, já que 60% dos leitos destinados a traumatizados no país são ocupados por vítimas de acidentes e que cerca de R$ 52 bilhões são gastos pelo Estado brasileiro por conta desses acidentes.  Deles emerge ainda um número significativo de pessoas que adquirem sequelas permanentes. São, em boa parte, jovens em idade economicamente ativa, gerando perda de força de trabalho ao país.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...