Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MIX Rocha

MObfloripa | Guia

PLAMUS

Everbike

FITZZ | e-bikes


Portal EcoD | Estudo: transporte tem maior potencial de redução de consumo de energia







Data:

14/09/2016

Fonte:

Portal EcoD

Fonte da imagem:

Recorte digital de ecodesenvolvimento.org

TAGs:

ônibus, transporte coletivo, estudos, energia, combustível

Editoria:

Transportes


Atualização: 14/09/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Maciço do Morro da Cruz poderá receber Transporte Funicular



* Estudante da UFRGS cria site com rotas de ônibus de Porto Alegre



* Ministério dos Transportes e DNIT preparados para emergências no período das chuvas



* Florianópolis deve facilitar o acesso às informações sobre o transporte público



* Futuro da mobilidade paulista passa por trilhos





O setor de transportes foi apontado no relatório (R)evolução Energética, divulgado na terça-feira, 13 de setembro, no Rio de Janeiro, como o de maior potencial para redução do consumo de energia no Brasil até 2050, dentro de um cenário em que as fontes renováveis terão 100% de participação na matriz energética.



O relatório foi elaborado pelo Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe-UFRJ), e a organização não governamental ambientalista internacional Greenpeace.



O coordenador do estudo na área de transportes, Márcio D'Agosto, professor de Engenharia de Transportes da Coppe, disse à Agência Brasil que, no cenário proposto, o país teria 75% de biocombustíveis na energia gerada e 25% de energia elétrica. Isso pressupõe que, de hoje até 2050, tem que haver um processo no Brasil de renovação de frota e de migração do transporte rodoviário para o sistema metroferroviário, que usa energia elétrica, além de substituição da frota de veículos movidos a gasolina e óleo diesel por outros movidos a energia elétrica e etanol. “É um processo gradativo para o futuro”, afirmou D'Agosto.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...