Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

MObfloripa | Guia

Everbike


Faixas de ônibus reduziram em 5% a poluição e aumentaram em 11% a velocidade do transporte público em São Paulo







Data:

07/10/2016

Fonte:

Blog Ponto de Ônibus | Diário do Transporte

Fonte da imagem:

Recorte digital de diariodotransporte.com.br

TAGs:

ônibus, faixas de ônibus, São Paulo, velocidade, poluição

Editoria:

Transporte Coletivo


Atualização: 07/10/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Linhas de Canasvieiras recebem alterações em outubro



* Circulação de ônibus deve operar com frota mínima em caso de greve



* Paralisação no transporte coletivo de Florianópolis deve ser comunicada pelo menos 72 horas antes



* Nova linha executiva para o Campeche



* Projeto de Lei cria o vale-transporte social





As faixas de ônibus implantadas na cidade de São Paulo aumentaram a velocidade dos ônibus e também contribuíram para a redução da poluição.



É o que aponta um estudo realizado pelo Iema – Instituto de Energia e Meio Ambiente, que reúne técnicos e acadêmicos.



De acordo com o levantamento, na comparação entre 2012, quando havia cerca de 90 quilômetros de faixas de ônibus em São Paulo, e 2014, quando o total já era de 300 quilômetros, a velocidade dos ônibus em São Paulo subiu 11% (em média) e a poluição nos locais onde foram implantadas as faixas caiu 5%.



Em 2012, no horário de pico da manhã a velocidade média dos ônibus era de 13,2 km/h. Em 2014, subiu para 15 km/h –  aumento de 13,8%.



Já no pico da tarde em 2012, a velocidade dos ônibus antes da ampliação das faixas era de 12,8 km/h, passando para 14,1 km/h – aumento de 10,1%.



O estudo também destaca que em 86% das faixas de ônibus implantadas, a velocidade média aumentou em 18%.



Ônibus circulando com maior velocidade e com menos interferências nas vias significa também menos poluição, como mostra o estudo.



Foram registradas as emissões menores das seguintes ordens: Redução de 5% dos Gases Efeito Estufa – GEE (que contribuem para o aquecimento global), 6% das emissões de Material Particulado – MP e 7% das emissões de Óxidos de Nitrogênio – NOx, relacionados ao câncer e doenças respiratórias.



Os números poderiam ser melhores ainda se as faixas realmente fossem exclusivas para ônibus. Hoje táxis são permitidos.



Haveria ainda mais ganhos se a malha de corredores, estruturas mais adequadas para os ônibus, com maior separação do trânsito comum, fosse maior.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...