Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

Everbike

PLAMUS


PMF | Sistema BRT: apresentado projeto operacional







Data:

13/10/2016

Fonte:

Prefeitura de Florianópolis

Fonte da imagem:

Recorte digital de pmf.sc.gov.br

TAGs:

BRT, Florianópolis, Região da Grande Florianópolis, UFSC, SUDERF, ônibus

Editoria:

Transporte Coletivo


Atualização: 13/10/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Linhas de Canasvieiras recebem alterações em outubro



* Circulação de ônibus deve operar com frota mínima em caso de greve



* Paralisação no transporte coletivo de Florianópolis deve ser comunicada pelo menos 72 horas antes



* Nova linha executiva para o Campeche



* Projeto de Lei cria o vale-transporte social





Prefeito classifica como ‘espetacular’ o trabalho do governo do Estado em parceria com a UFSC



Um “projeto espetacular, com todas as lógicas mais modernas do transporte, conceitos claros, com todos os municípios partilhando”. Assim o prefeito Cesar Souza Junior definiu o projeto operacional do sistema BRT que foi apresentado a representantes da Região da Grande Florianópolis, na tarde desta terça-feira (11), em reunião na Secretaria de Estado do Planejamento.



O projeto resultou de um trabalho de nove meses feito pela Secretaria – trabalho  capitaneado pelo engenheiro Cassio Taniguchi, superintendente do Desenvolvimento da Região Metropolitana – em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Segundo o engenheiro da equipe do Observatório de Mobilidade da UFSC, André Fialho, a intenção foi definir os locais dos terminais e das estações, bem como as linhas municipais e metropolitanas.



Agora, a operação propriamente dita será feita por empresa a ser licitada para explorar a rede de transportes, disponibilizar e manter a frota de ônibus, transportar passageiros e executar o transporte social.



Antes disso, porém, será necessário que se firme uma parceria público-privada para implantação, manutenção e gestão da operação da infraestrutura do sistema BRT. Essa infraestrutura envolve a construção de vias, estações, paradas, terminais e sistema de tecnologia, a manutenção, a parte viária, estações, além da reposição de equipamentos e atualização tecnológica.



Benefícios

Vários são os benefícios do novo sistema, que na primeira etapa engloba os municípios de Florianópolis, São José, Biguaçu, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz e São Pedro de Alcântara, segundo André Fialho: a redução de 10% da frota e de 20% da quilometragem; a diminuição do tempo de deslocamento, que vai depender do tipo de linha (se Expressa, por exemplo, será reduzido pela metade), e melhoria do serviço pelo mesmo preço da tarifa em vigor.



Mas também cabe salientar que existe uma proposta geral de serem feitos estacionamentos ao lado das estações, assim como bicicletários, dentro destas estruturas.



“Quero que isso dê certo, mesmo que eu não esteja mais aqui como prefeito”, disse Cesar Souza Junior. “Desse modelo a região não escapa mais. Acho que chegamos a um consenso. Essa é a modelagem. O pessoal tem de se adaptar. Teremos que fazer a integração com Florianópolis”, defendeu, tendo em vista que a Capital já licitou o transporte público coletivo.



Da reunião no Centro Administrativo do Governo do Estado, também participaram o prefeito de Biguaçu, Ramon Wollinger, o secretário de planejamento de São José, Sidnei Machado, e o superintendente Cassio Taniguchi.



Acesse essa notícia direto da fonte...