Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes

Everbike

MIX Rocha


Vá de Bike | Botão no guidão da bicicleta alerta prefeito sobre perigos para ciclistas







Data:

24/10/2016

Fonte:

Vá de Bike

Fonte da imagem:

Recorte digital de vadebike.org

TAGs:

ciclistas, velocidade, congestionamento, aplicativo, bicicleta

Editoria:

Tecnologia


Atualização: 24/10/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Salão do Automóvel de Tóquio aposta em sustentabilidade e tecnologia



* Você pode ter: Aplicativo para celulares informa a terceiros quando motorista está ao volante



* Google Maps passa a oferecer trânsito em tempo real



* Centro de Controle Operacional e Sistema Integrado de Mobilidade de Curitiba: soluções inovadoras de gestão pública



* Conferência "Diálogo sobre Metrópole e Mobilidade" mostra as primeiras percepções sobre as mudanças na mobilidade em todo o mundo





Uma experiência que está sendo feita em Londres promete tornar as viagens de quem pedala mais seguras, com ajuda dos próprios ciclistas.



Sempre que a pessoa que estiver pedalando se deparar com algum perigo, sejam situações hostis como alta velocidade de carros, congestionamento ou problemas com a infraestrutura para bikes, poderá apertar um botão instalado no guidão da bike. Este dispositivo é conectado via bluetooth a um aplicativo no smartphone. As informações do celular alimentam um mapa interativo e colaborativo que colhe os pontos problemáticos nas vias. A partir daí, um e mail é enviado diretamente ao prefeito de Londres, Sadiq Khan, para que providências sejam tomadas.



Para participar, o ciclista deve preencher um formulário com dados cadastrais, usar a bicicleta regularmente e se comprometer em usar o dispositivo de maneira sadia. As instruções dizem para o ciclista usar o botão quando se sentir desconfortável, em perigo ou em risco.



De acordo com a fabricante do Flic, a sueca Hövding, cerca de 500 botões foram disponibilizados e mais de 2.200 pontos na cidade foram mapeados com cerca de um mês de uso. É possível consultar os pontos no mapa online.



A empresa, que não planeja cobrar pelos botões, diz ter recebido pedidos de todo o mundo, de governos a organizações de ciclistas, e pretende estender a campanha a outras grandes cidades, contanto que encontre parceiros de boa reputação com a comunidade local para distribuir os botões.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...