Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

PLAMUS

FITZZ | e-bikes

Everbike

MIX Rocha


Arch Daily Brasil | 6 princípios de desenho urbano para melhorar a segurança nos cruzamentos viários







Data:

28/10/2016

Fonte:

Arch Daily Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de archdaily.com.br

TAGs:

cruzamentos, segurança viária

Editoria:

Trânsito


Atualização: 28/10/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Trânsito do Centro da Capital sofre alterações nesta segunda quinzena de outubro.



* Código de trânsito pode ficar mais severo



* Experimente fazer o teste de mitos do trânsito proposto pelo G1



* TRÂNSITO: Novembro tem curso do DENATRAN em São José



* TRÂNSITO: Prefeitura discute com entidades a revitalização da Edu Vieira





A Associação Nacional de Funcionários do Transporte na Cidade, mais conhecida pela sigla NACTO, é uma organização sem fins lucrativos com sede em Nova Iorque que reúne 21 cidades dos EUA para compartilharem propostas e práticas que permitam melhorar o desenho urbano.



Com o objetivo de fazer com que o planejamento das cidades tenha um alcance maior, o grupo elabora publicações que orientam sobre como devem ser projetadas, por exemplo, as redes de ciclovias das cidades, ou quais estratégias devem ser implementadas nas ruas para fazer com estas apresentem uma escala humana.



Apresentamos a seguir seis princípios de desenho urbano que contribuem para que os cruzamentos viários sejam mais seguros. O objetivo destes princípios é aproveitar o espaço viário disponível, melhorar a segurança nos deslocamentos e desenvolver uma visão de longo prazo para o desenho das ruas.



PRINCÍPIOS



1. O desenho dos cruzamentos deve ser o mais compacto possível



Segundo a NACTO, este princípio melhora a visibilidade para todos os usuários do espaço viário e, ao mesmo tempo, diminui a exposição dos pedestres e ciclistas nos pontos de conflito com os automóveis.



Além disso, possibilita  redução do número de vias nas quais é permitido virar e, assim, permite interseções menores, em vez de grandes cruzamentos.



Por fim, este princípio permite que o desenho dos cruzamentos seja feito de acordo com o movimento dos pedestres.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...