Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
PLAMUS

MIX Rocha

FITZZ | e-bikes

Everbike

MObfloripa | Guia


Arch Daily Brasil | Propostas cidadãs de conexões cicloviárias são aprovadas e viram projeto em São Paulo







Data:

09/11/2016

Fonte:

Arch Daily Brasil

Fonte da imagem:

Recorte digital de archdaily.com.br

TAGs:

bicicleta, ciclovia, tráfego, sinalização

Editoria:

Desenvolvimento Urbano


Atualização: 09/11/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* OPINIÃO | Ponta do coral: por uma abordagem mais realista e menos ideológica



* Comunidade da Bacia do Itacorubi faz reunião com membro do IPUF para discutir mobilidade urbana em Florianópolis



* Banco Central amplia financiamento para obras de saneamento e mobilidade urbana



* Rio+20: Cidades terão metas para cortar poluição



* Implantação do metrô de superfície é uma das prioridades propostas para orçamento 2013 de SC





Mais do que acompanhar as políticas públicas, é preciso atuar proativamente. E é nesse sentido que cidadãos de São Paulo se mobilizaram para propor novas conexões para a ciclovia “Ceagesp-Parque Ibirapuera” – conhecida como Ciclovia da Faria Lima, mas que hoje já vai muito além da avenida de mesmo nome.



Em 2016, quase 1 milhão de viagens por bicicletas terão sido feitas em apenas um dos trechos por onde passa a ciclovia, segundo estimativa baseada em dados da Prefeitura de São Paulo e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Como o potencial é que tal uso aumente e como existem outros eixos cicloviários no entorno, a Ciclocidade e o GT de Mobilidade do CADES Pinheiros (Conselho Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável) apresentaram no dia 13/9, durante a reunião trimestral do Grupo de Gestão da Operação Urbana Consorciada Faria Lima, uma solicitação para que importantes conexões cicloviárias sejam realizadas na nova estrutura.



Dentre as propostas, estão:



• a conexão com a avenida Jaguaré por meio de uma nova ciclovia sobre a Ponte Jaguaré;

• a conexão com as ciclovias da Universidade de São Paulo por meio de uma nova infraestrutura cicloviária sobre a Ponte Cidade Universitária e via a  ciclopassarela ao lado da Ponte Bernardo Golfard, que já foi discutida e planejada;

• a conexão com a ciclovia da avenida Eliseu de Almeida por meio das obras mencionadas acima e de novas infraestruturas cicloviárias nas ruas Butantã e Alvarenga;

• conexões até as estações Butantã (Metrô/Ônibus) e Pinheiros (Metrô/CPTM/Ônibus) por meio de novas infraestruturas cicloviárias que cheguem nestes locais e também permitam pedalar no seu entorno;

• melhorias na iluminação, arborização e sinalização ao longo dessa ciclovia.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...