Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

PLAMUS

FITZZ | e-bikes

Everbike

MIX Rocha


Portal do Trânsito | Um novo paradigma para o planejamento viário







Data:

11/11/2016

Fonte:

Portal de Trânsito

Fonte da imagem:

Recorte digital de portaldotransito.com.br

TAGs:

transportes, infraestruturas, segurança viária

Editoria:

Trânsito


Atualização: 11/11/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Trânsito do Centro da Capital sofre alterações nesta segunda quinzena de outubro.



* Código de trânsito pode ficar mais severo



* Experimente fazer o teste de mitos do trânsito proposto pelo G1



* TRÂNSITO: Novembro tem curso do DENATRAN em São José



* TRÂNSITO: Prefeitura discute com entidades a revitalização da Edu Vieira





O planejamento em transporte urbano é tradicionalmente realizado focando na oferta de estruturas viárias com capacidade para atender, de forma crescente, as necessidades atuais e futuras. Entretanto, a manutenção desse modelo tornou-se inviável por diversos motivos como preocupação ambiental, interesses particulares, pressão social ou simplesmente a falta de espaço e recursos.



Esse ponto de saturação atingiu primeiro os países da América do Norte e Europa, iniciando um processo de mudança do foco do planejamento em mobilidade para o controle da demanda, em vez da ampliação da oferta de infraestrutura, dando origem à área de Gestão de Demanda de Viagens (Travel Demand Management). Apesar de ser recente no Brasil e possuir somente algumas iniciativas isoladas. A GDV já existe desde a década de 80 e encontra-se muito mais consolidada em certos países que possuem políticas públicas estabelecidas para fomentar a migração voluntária do uso do transporte individual motorizado para outros meios mais sustentáveis.



Este conjunto de medidas tem como objetivo principal reduzir a utilização de veículos motorizados particulares com apenas um ocupante (single-occupant vehicle – SOV). Inicialmente, os expedientes usados pela GDV resumiam-se em buscar a migração para modos de transporte com uma taxa de ocupação mais eficiente; atualmente, elas consistem em prover alternativas ao próprio modo de transporte, incluindo mudança do horário de viagem para períodos fora do pico, a redução da distância, da necessidade e da quantidade de viagens.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...