Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
Everbike

FITZZ | e-bikes

PLAMUS

MIX Rocha

MObfloripa | Guia


ND Online | Prefeitura de Florianópolis paga parte da dívida e tarifa social dos ônibus está mantida







Data:

06/12/2016

Fonte:

ND Online

Fonte da imagem:

Recorte digital de ndonline.com.br

TAGs:

Florianópolis, transportes, ônibus, Consórcio Fênix, passagens

Editoria:

Transporte Coletivo


Atualização: 06/12/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Linhas de Canasvieiras recebem alterações em outubro



* Circulação de ônibus deve operar com frota mínima em caso de greve



* Paralisação no transporte coletivo de Florianópolis deve ser comunicada pelo menos 72 horas antes



* Nova linha executiva para o Campeche



* Projeto de Lei cria o vale-transporte social





Consórcio Fênix anunciou na semana passada que suspenderia a utilização dos cartões de gratuidade nesta terça por conta de uma dívida de R$ 10 milhões da prefeitura



A Prefeitura de Florianópolis repassou nesta segunda-feira R$ 1,3 milhão ao Consórcio Fênix referente à dívida que o executivo tem com as empresas de ônibus. Desta forma, o consórcio anuncia que não haverá suspensão da tarifa social na cidade como estava programado para esta terça-feira (6). Na semana passada, o Consórcio divulgou que suspenderia por tempo indeterminado a utilização dos cartões de gratuidade por causa da dívida da prefeitura que se arrasta há quase quatro meses consecutivos.



De acordo com o secretário da Fazenda da Capital, André Bazzo, outra parcela da dívida, de R$ 1,8 milhão, será paga nesta sexta-feira. O Consórcio Fênix afirma que a dívida chega a quase R$ 10 milhões, mas Bazzo contesta e diz que não se pode contabilizar como dívida a parcela de novembro, que ainda não venceu. Segundo Bazzo, a prefeitura deve R$ 7 milhões ao Consórcio, sem contabilizar os repasses desta semana. “Final de governo todos querem receber. Não acho justo penalizarem o povo carente, deficiente, idoso... Tem que ter uma grande discussão no início do governo para rever essas questões”, afirma Bazzo.



De acordo com a assessoria de imprensa do Consórcio Fênix, a suspensão da utilização dos cartões foi interrompida até terça-feira (13), ainda na espera do efetivo pagamento por parte da prefeitura. Nesse período, novos cadastros ou renovações de isenções não serão realizados.



Os benefícios dos cartões de gratuidade, que envolvem o cartão social, cartão estudantil social, cartão dos agentes de combate ao mosquito aedes aegypti e o cartão de portadores de deficiência física, são pagos pela prefeitura, que repassa mensalmente um valor ao consórcio para cobrir os descontos dados a cada usuário do sistema. Na média, esse valor anualmente é de R$ 35 milhões, mas oscila dependendo do mês por causa de fatores como as férias escolares, por exemplo.



Acesse essa notícia direto da fonte...