Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
MObfloripa | Guia

FITZZ | e-bikes

Everbike

PLAMUS

MIX Rocha


ND Online | Negociação com empresa que faz manutenção de semáforos continua em Florianópolis







Data:

15/12/2016

Fonte:

ND Online

Fonte da imagem:

Recorte digital de ndonline.com.br

TAGs:

segurança viária, veículos, fiscalização, sinalização, Florianópolis

Editoria:

Trânsito


Atualização: 15/12/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Trânsito do Centro da Capital sofre alterações nesta segunda quinzena de outubro.



* Código de trânsito pode ficar mais severo



* Experimente fazer o teste de mitos do trânsito proposto pelo G1



* TRÂNSITO: Novembro tem curso do DENATRAN em São José



* TRÂNSITO: Prefeitura discute com entidades a revitalização da Edu Vieira





Após mais de dez dias sem manutenção nos semáforos de Florianópolis, a Secretaria Municipal de Segurança e Gestão do Trânsito realizou nesta quarta-feira (14) mais uma reunião com a empresa Dataprom, responsável pelo serviço. O objetivo do encontro foi negociar o pagamento das dívidas que a empresa alega estarem vencidas - o valor chega a R$ 1,2 milhão - e a retomada do trabalho.



Segundo a Dataprom, o diretor comercial da empresa paranaense viajou na manhã desta quarta a Florianópolis, para participar da negociação. Jose Paulo Rubim Rodrigues, secretário Municipal de Segurança e Gestão do Trânsito, confirmou a reunião e o acerto do pagamento das parcelas referentes à manutenção dos semáforos de novembro (cerca de R$ 200 mil) e dezembro (cerca de R$ 100 mil). O valor de dezembro será proporcional aos dias trabalhados pela empresa, que tem contrato vigente até 18 de dezembro.



A intenção da Secretaria, segundo Rubim, é que o restante da dívida seja quitado ao longo dos primeiros meses do próximo governo, com o valor obtido com multas de trânsito. Segundo nota da Dataprom, divulgada na segunda-feira (12), a empresa exige pagamento imediato de pelo menos 50% do valor da dívida (R$ 613 mil) e o parcelamento do restante.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...