Busca por Ônibus em Florianópolis



 Buscar  
 Buscar

Parceiros:


  
FITZZ | e-bikes

MIX Rocha

MObfloripa | Guia

Everbike

PLAMUS


Portal do Trânsito | Morre no trânsito o equivalente a 2 aviões da Lamia lotados por dia!







Data:

27/12/2016

Fonte:

Portal do Trânsito

Fonte da imagem:

Recorte digital de portaldotransito.com.br

TAGs:

segurança viária, veículos, motoristas

Editoria:

Trânsito


Atualização: 27/12/2016



 

imprimir artigo



 

enviar por e-mail



Share/Bookmark

Leia também...

* Trânsito do Centro da Capital sofre alterações nesta segunda quinzena de outubro.



* Código de trânsito pode ficar mais severo



* Experimente fazer o teste de mitos do trânsito proposto pelo G1



* TRÂNSITO: Novembro tem curso do DENATRAN em São José



* TRÂNSITO: Prefeitura discute com entidades a revitalização da Edu Vieira





Por dia, no Brasil, morrem em acidentes de trânsito o equivalente a ocupantes de 2 aviões da Lamia, que transportava o time inteiro da Chapecoense, dirigentes e convidados (77 pessoas). O mesmo que um avião lotado da Azul que faz a ponte Navegantes/São Paulo. Em 2014 foram mais de 43 mil vidas perdidas. E já foi pior: pelas contas de 2012, quando 61 mil pessoas perderam a vida no trânsito brasileiro, esse número chegaria a 3,6 aviões da empresa boliviana ou a um avião da Malasya Airlines, com 298 passageiros. Por ar ou por terra, não importa: toda vida tem o mesmo valor, a dor e o sofrimento são enormes e parecem sem fim. Na vida e na morte somos todos iguais. Então, porque parece que as pessoas se comovem mais com os acidentes aéreos do que com os acidentes de trânsito?



Os aviões são considerados o meio de transporte mais seguro do mundo. Não é todo dia que cai um avião. Pelo contrário, os veículos terrestres, apesar de toda a tecnologia embarcada e os sistemas de segurança, não são tão seguros. Todo dia provocam-se acidentes de trânsito e vidas são ceifadas. É uma morte a cada 12 minutos no Brasil e um sequelado permanente por minuto. Talvez, a questão esteja no modo como se percebe a dimensão das tragédias.



A morte coletiva em acidentes aéreos ou terrestres parece chocar mais, causar mais comoção e a despertar mais a sensibilidade das pessoas para a dor do outro, das famílias e para a própria dor.



Continue lendo esta notícia direto da fonte...